RSS

Blog marcado com 'Low Poo'

GUIA LOW POO: O QUE É, COMO COMEÇAR E PRODUTOS LIBERADOS
guia low poo2

Olá Cacheia! O post de hoje é um guia completinho sobre a “técnica low poo”, uma técnica que ficou super conhecida lá fora a partir de  Lorraine Massey, fundadora da marca Deva Curl. Lorraine sistematizou o que chamou de “método da garota cacheada” e publicou no livro Curly Girl. Para nossa alegria, o livro acaba de ser traduzido pela Editora Best Seller e chega ao Brasil sob o título “O manual da garota cacheada”.

Sobre os sulfatos

Em inglês, low pode ser traduzido como “pouco” e poo é “shampoo”. Assim, o que essas duas palavrinhas estão descrevendo é uma técnica que visa diminuir o uso de shampoo. Mas não é só isso, nessa técnica o shampoo comum é substituído pelo shampoo sem sulfato. Eis o porquê: os sulfatos são utilizados para realizar uma limpeza profunda dos fios e podem causar ressecamento e perda da oleosidade natural. Assim, a ideia do low poo é garantir uma limpeza adequada e a hidratação dos fios.  Mas aí vocês me perguntam: “Meu deus! Mas como eu vou saber se o produto tem sulfato ou não? Preciso decorar os nomes?” Não necessariamente. Vamos colocar abaixo uma tabelinha com os sulfatos que você deve evitar. Tire uma foto e consulte quando for necessário :)

sulfatos-para-evitar1

E como essa limpeza é garantida? Bom, existem outros componentes que ajudam na limpeza dos fios. Os shampoos sem sulfato geralmente criam menos espuma mas não se preocupe, espuma não é necessariamente um sinal de que o produto é bom! Você já deve ter notado que muitos shampoos possuem por exemplo, Cocamidopropyl Betaine na fórmula. Esse componente surfactante auxilia na limpeza e no condicionamento dos fios. Ele ajuda a limpar silicones solúveis e insolúveis em água e está presente na maioria dos shampos para low poo.

Vou acrescentar abaixo uma tabelinha que mostra os silicones e os agentes de limpeza correspondentes para ilustrar um pouquinho de como isso funciona.

151515

Fonte: Naturally Curly

Sobre derivados de petróleo

Os shampoos sem sulfato são capazes de limpar os silicones mas o mesmo não ocorre com os derivados de petróleo. Esses componentes podem formar uma capa (que as propagandas gostam de chamar de “filme protetor”) que envolve os fios. Com o tempo, isso pode ir acumulando, acumulando … e aí o cabelo pode encontrar dificuldade para absorver outras substâncias necessárias aos fios. Sendo assim, os derivados de petróleo são proibidos nessa rotina. Aí vai uma tabelinha de componentes para evitar, incluindo derivados de petróleo e componentes similares. Tire foto dessa aqui também, poder bem útil para consulta na hora de fazer as compras :)

PETROLATOS-PARA-EVITAR

Sobre parabenos

Os parabenos são componentes conservantes utilizados na indústria cosmética para evitar a proliferação de microorganismos e garantir vida longa os produtos. Os mais comuns sãometylparaben, propylparaben,  etylparaben e butylparaben. Existe uma enorme discussão em torno dos riscos ligados ao uso de parabenos. É que esses componentes estão presentes não só nos cremes de pentear mas em vários outros produtos do dia-a-dia: nos hidrantes, nos desodorantes, nas loções e por aí vai. No Brasil, até onde eu sei, a utilização dos parabenos é legal dentro de certos limites de concentração. O Ecycle fez uma matéria explicando um pouco melhor sobre o assunto, quem se interessar pode dar uma olhadinha. O que interessa por hora é dizer que os parabenos não são proibidos para low poo, mas muitas pessoas têm evitado ou reduzido o uso em função da preocupação com a saúde. Algumas marcas já possuem opções de produtos com conservantes naturais e essa informação já vem destacada no rótulo.

Já acabou Cacheia?! Sim gente, já acabamos! Até aqui a gente listou várias coisas proibidas para essa rotina e agora é hora de ver como funciona tudo isso na prática. Vamos falar um pouquinho sobre como começar a técnica, “rotina capilar”, produtos liberados, dúvidas frequentes, etc.

Low poo: como iniciar e rotina de cuidados

Início da rotina

Quer começar o Low PooComece checando quais produtos você tem em casa liberados para a técnica. Se você ainda possui muitos produtos proibidos existem duas opções: utilizá-los até o final e só começar a rotina depois ou doar para alguém :) Certifique-se de higienizar os objetos como pentes, escovas, presilhas, etc; para retirar parafinas, petrolatos e quaisquer outros resíduos de produtos mais antigos. Você pode usar shampoo com sulfato e sem petrolatos para fazer essa lavagem.

Já tem os produtos liberados e quer iniciar a técnica? Comece lavando os cabelos com um shampoo com sulfato e sem petrolatos (pela última vez \o/). Lave bem e se necessário repita a operação. Depois disso seu cabelo estará livre de resíduos e pronto para a nova rotina. Provavelmente seu cabelo vai ficar com uma carinha de ressecado em função do uso do sulfato então você pode fazer uma hidratação (já com produtos liberados para low poo).

Esse shampoo com sulfato para a última lavagem pode ser o que você tiver em casa, não é nada especial. Ele só não pode ter esses itens: óleo mineral (mineral oil), parafina líquida (paraffinum liquidum), isoparafna (isoparafin), petrolatos (petrolatum), vaselina (vaselin), dodecano (dodeceno), isododecano (dodeceno) e alcano (alkane). Eu usei o shampoo da Hidratação Intensiva da Monange, que é baratinho e não resseca tanto. Mas você pode checar o que tem em casa dentro das recomendações anteriores.

Lavagem

Depois de começar a técnica você poderá usar shampoos sem sulfato para higienizar os fios. No final dessa postagem você encontrará alguns exemplos de shampoos para essa função. Quem segue o Low Poo não precisa obrigatoriamente fazer co-wash. O co-wash é a estrela doNo Poo. Mas se você quiser, pode fazer co-wash às vezes. Mas óh: use o shampoo sem sulfato pelo menos uma vez por semana, não vai esquecer heim! Se você está seguindo o Low Poo, você não deve substituir o shampoo Low Poo só por lavagem com condicionador. O condicionador comum não é capaz de remover silicones insolúveis dos fios.

co wash low poo

Exemplos de produtos para co wash

Aqui no blog tem uma postagem da Ray falando sobreco-wash, vale a pena conferir. A proposta do co-wash é lavar os cabelos usando condicionador. Mas não pode ser qualquer um, ok? Nada de petrolatos nem de silicones na composição do seu condicionador para co-wash (!).  Se isso tudo for muita informação para começar, fique só no shampoo sem sulfato mesmo que não tem erro. Comece assim e vá observando seus fios e como eles se adaptam.

Agora vem cá que eu vou falar uma coisa importante: alguns produtos foram desenvolvidos especificamente para co-wash e possuem Cocamidopropyl Betaine na fórmula. Esse tipo de produto necessita de enxague migas. Resumo da ópera: existem produtos como o Yamasterol amarelinho que servem como co-wash, condicionador, creme de pentear, etc, o que permite que, dependendo da função que você escolheu para uso, eles possam ficar no cabelo. E existem produtos que servem só para co-wash mesmo. Ler o rótulo e as instruções de uso é muito importante.  

Sobre hidratações, nutrições e reconstruções

Sempre que for fazer uma reconstrução é interessante lavar os fios com shampoo sem sulfato. Já as hidratações e nutrições podem ser precedidas pelo co-wash se você não quiser usar shampoo com frequência e estiver seguindo o cronograma capilar. Particularmente, prefiro de lavar o couro cabeludo com shampoo antes de qualquer uma das etapas porque sinto que meu cabelo absorve melhor os tratamentos, mas qando não quero usar shampoo e preciso fazer alguma hidratação utilizo um produto que contenha Cocamidopropyl Betaine na fórmula, como é o caso do novo co-wash da Yamá (amo!).

Pergunta da leitora: “Mas Cacheia,  toda vez que for lavar o cabelo preciso usar shampoo sem sulfato + condicionador co-wash?

A resposta é: Não. Na hora de lavar você pode usar:

  • opção 1- shampoo sem sulfato + condicionador (opção mais fácil e importante de todas. Deve ser feita pelo menos 1 vez por semana para evitar o acúmulo de resíduos nos fios)
  • opção 2- shampoo sem sulfato + condicionador com função co-wash
  • opção 3- condicionador co-wash + outro condicionador para low poo

Explicando:

Você pode usar um shampoo sem sulfato e um condicionador liberado para low poo que não necessariamente é co-wash (para ser co-wash o produto não pode ter silicones, então nem todos os condicionadores liberados para low poo servem para co-wash). Essa é a rotina básica: lavar com shampoo, depois aplicar o condicionador, enxaguar e ser feliz :)

Você pode usar um shampoo sem sulfato e usar um condicionador que inclui função co-wash, como é o caso do Yamasterol amarelinho por exemplo. A grande questão é que o Yamasterol não vai ser aplicado na raiz, mas no comprimento, como um condicionador. A vantagem desses produtos multifuncionais é isso <3 

Se você quiser intercalar as lavagens com shampoo e com co-wash, existe essa possibilidade. Então se você costuma lavar o cabelo 3 vezes por semana por exemplo, pode lavar 1 dessas vezes usando o co-wash. Faça assim: passe o condicionador co-wash na raiz faça uma bela massagem e enxague, depois use um outro condicionador liberado para low poo só no comprimento, distribua bem, deixe agir e enxague.

No Low Poo o uso de silicones solúveis e insolúveis é liberado, mas se você sentir que seus fios estão ficando muito pesados reduza o uso. 

Pergunta da leitora: Como eu devo usar os produtos depois que começar o Low Poo? Qual é a ordem?

A ordem é mais ou menos aquela que vocês já conhecem. No dia de lavar, aplique o shampoo no couro cabeludo e esfregue bem (só com as pontas dos dedos, ok? nunca esfregue usando as unhas!), quando estiver prestes de enxaguar puxe o shampoo em direção às pontas. Feito isso, enxague. Se você quiser aplicar uma máscara, pode aplicar depois de lavar o cabelo com shampoo. Aplique a máscara no comprimento e nas pontas (evite a raiz), deixe agir conforme o tempo indicado na embalagem, e enxague. Passe em seguida o condicionador (que também vai ser aplicado no comprimento e pontas e não na raiz), espalhe bem, deixe agir e enxague. Depois de tudo isso, seu cabelo estará pronto para finalizar usando um creme/gel/mousse/leave-in. As recomendações principais são: no momento de secar, não esfregue o cabelo com a toalha, faça movimentos beeem suaves. Use de preferência algum tecido de algodão, como uma camiseta por exemplo, para secar o cabelo. Aplique seu produto para finalizar como de costume. Se não for aplicar nenhuma máscara, a ordem é lavar com shampoo e enxaguar, aplicar condicionador e enxaguar, depois finalizar :)

Se você quiser estabelecer uma rotina de cuidados, sugiro a leitura do post sobre cronograma capilar aqui no blog. Lá já separei alguns dos produtos por etapa: hidratação, nutrição e reconstrução e indiquei quais são liberados para Low Poo e No Poo. Se você não bem a diferença entre produtos de hidratação, nutrição e reconstrução também vale a pena dar uma lida. É importante deixar claro que nem todo mundo que segue o Low Poo segue o cronograma capilar. São coisas diferentes. Ninguém é obrigado a nada nessa vida, então não se sinta obrigado(a) a seguir um cronograma. Mas se você quiser, monte o seu a partir das necessidades do seu cabelo ou siga nosso cronograma para cabelos saudáveis. Se você não quiser, siga seus cuidados normais, só não esqueça da hidratação: muito importante pra quem tem cabelo cacheado/crespo.

Cacheia, e se eu quiser pintar/tonalizar o cabelo?

Mesmo esqueminha. Cheque se a composição do produto é liberado usando a tabela de petrolatos que indiquei anteriormente. Se você não encontrar nenhum dos componentes evitados nessa rotina pode usar :) Agora, se você encontrar algum componente “proibido” e você gostar muito do produto ou se não tiver opções, use. Depois de realizar o processo, lave mais uma vez seu cabelo com shampoo com sulfato seguindo os mesmos passinhos de “como começar” e depois volte para sua rotina Low Poo normal.

Saiba mais sobre o assunto em: cuidados pré e pós coloração para cabelos cacheados e crespos

Atualização 11/09/2016: tem post novo sobre o assunto! Confira nossas dicas de tonalizantes, tinturas e máscaras matizantes liberadas aqui

Low poo: que produtos usar?

Nos últimos meses chegaram várias novidades para Low poo e No Poo. Tantas que fica até difícil acompanhar! Para os fins dessa postagem vou listar apenas as novidades que chegaram recentemente e alguns velhos conhecidos. Coloquei os produtos mais ou menos por ordem de preço, sendo assim, os últimos produtos listados de cada quadrinho possuem valores mais altos.

É importante destacar que a fórmula de determinados produtos cosméticos muda com frequência, por isso é preciso prestar bastante atenção para saber se de fato o produto continua liberado. Preciso destacar também que esses são apenas exemplos  de produtos liberados, o que não quer dizer que todos vão funcionar bem para todos os tipos de cabelo. Mesmo porque, destaquei vários produtos dedicados a cabelos ondulados, cacheados e crespos, mas o low poo é uma técnica que pode ser seguida por quem tem fios lisos também. Então, antes de comprar vale a pena pesquisar um pouco, ler resenhas sobre o produto que chamar a atenção, etc.

Outro ponto importante: essa é uma postagem que tem o objetivo de ser o mais simples e didática possível, por isso não fui a fundo na explicação sobre essa técnica. A leitura dessa postagem não substitui um estudo detalhado sobre Low Poo. E por último: tem vários produtinhos liberados que não apareceram por aqui. É que existem váaaaaarios e eu não dou conta de listar tudo. Mas vocês podem enviar dicas de liberados pelos comentários que vai ser sucesso! Vamos trocar informações <3 Notou que algum produto mudou a fórmula e já não é mais liberado? Avisa que a gente troca e procura outra opção interessante pra substituir :) Combinado? Então bora lá.

Shampoos liberados para Low Poo:

SHAMPOOS-LIBERADOS888

 

Condicionadores liberados para Low Poo

condionador lowpoo

Cremes de pentear liberados para Low Poo

cremes liberados para low poo

Máscaras liberadas para Low Poo

mascaras para low poo

Ainda possui algumas dúvidas? Consulte nossa FAQ sobre Low poo e No poo.

Saiba como organizar uma rotina para o seu cabelo através do cronograma capilar. Separamos vários produtos liberados por lá também, de acordo com as etapas: hidratação, nutrição e reconstrução.

 

Low poo e receitas caseiras

Se você ama receitas caseiras e vai começar o Low Poo não precisa deixá-las de lado. A Ray fez uma postagem com 10 receitas com apenas dois ingredientes e todas são liberadas para low poo.

Alguns avisos muito importantes:

Essa postagem foi feita a pedido de várias leitoras e visa basicamente expor como funcionam essas rotinas. Existe um período de adaptação para quem começa a seguir essas rotinas.Assim, quem antes usava produtos com muitos silicones e parafinas que maquiavam os fios dando um aspecto saúde e brilho pode se deparar com o estado real dos fios depois de iniciar as técnicas: ressecamento, falta de maciez e brilho. A ideia é que seguindo os novos cuidados, os fios fiquem mais bonitos e mais saudáveis.

O No Poo e o Low Poo são técnicas que têm feito sucesso não só no mundo dos cabelos crespos e cacheados, mas também dos ondulados e lisos. O que não quer dizer que vão funcionar bem para todo mundo. A qualidade dos produtos escolhidos para segir o Low/No Poo e a rotina de cuidados estabelecida interfere muito nesse “resultado final”.

É muito importante que quem queira seguir uma das rotinas pesquise mais sobre Low Poo eNo Poo para decidir qual dessas técnicas é mais interessante para si. Os dois grupos listados abaixo são bem legais para quem interesse numa das técnicas e quer tirar dúvidas e compartilhar experiências. Outro cuidado importante é observar as reações do seu cabelo (está coçando? está caindo? está mais sensível? ou meu cabelo está de fato reagindo bem?).Muitas pessoas possuem alergias que nem sabem! Antes de começar qualquer técnica, não só low poo ou no poo, se pergunte: tenho histórico de dermatites e semelhantes?  Possuo alergia a algum produto ou componente? Na dúvida, procure orientação médica antes de começar qualquer coisa heim! E se um produto/técnica está dando errado, interrompa o uso! Saúde em primeiro lugar!

Post: http://cacheia.com/2015/12/manual-low-poo/

 

Você já ouviu falar nas técnicas No Poo e Low Poo?

Técnicas de limpeza capilar utilizam xampus com sulfatos leves ou sem essa substância, trazendo hidratação e saúde para todos os tipos de cabelo

Lorraine nunca entendeu que obra do destino fez com que ela, de todos os sete irmãos, fosse a escolhida para ter um cabelo cacheado enquanto os outros corriam com as madeixas lisinhas pela casa. Nas festas de pijama das amigas, ela ia dormir com rolos nos cabelos e uma vez pediu de aniversário pra mãe uma peruca de cabelo liso e uma saia de palha para fingir que era uma dançarina polinésia. Não chega a ser uma surpresa dizer que, quando Lorraine cresceu, tornou-se cabeleireira.

A trajetória de Lorraine Massey, criadora da marca exclusiva para cabelos cacheados Deva Curl e criadora dos conceitos No Poo e Low Poo, começou com essa relação de amor e ódio com sua cabeleira; era preciso arrumar primeiro a cabeça antes de tentar arrumar os cabelos. Ao ouvir de um pretendente que seu cabelo estava "parecendo as costas de um babuíno", ela deu um basta. Aquela foi a gota d’água que molhou a última escova na sua cabeça.

Após abrir um salão especializado e escrever um livro sobre o assunto, Curly Girl: the Handbook" ("Garota Cacheada: o manual", em tradução livre), montou, com seu parceiro Denis da Silva (sim, brasileiro), a linha de produtos No Poo e Low Poo, que fazem uso da técnica que vamos explicar agora.

Capa do livro Curly Girl: the Handbook

O que é?

Os cabelos lisos têm facilidade para distribuir a oleosidade natural do couro cabeludo até as pontas, por esse motivo eles não ressecam muito nem têm o famoso arrepiado (frizz) dos cabelos ondulados e cacheados. O formato espiralado ou anelado desses cabelos cria uma distância maior para a oleosidade percorrer até chegar à ponta, e o couro cabeludo, devido à genética, produz menos óleo. A indústria cosmética costuma utilizar um agente altamente limpante, chamado sulfato agressivo (como o lauril sulfato de sódio), pois na hora de lavar o cabelo, para a maioria das pessoas, bastante espuma é sinônimo de limpeza. De fato, eles limpam as impurezas do dia-a-dia, no entanto, também retiram essa proteção natural, o que pode trazer duas consequências: para os que já têm a oleosidade garantida, o corpo entende como "falta" dela e passa a produzir ainda mais (o chamado efeito rebote); e para os que têm falta dela, como indivíduos de cabelo cacheado, a consequência é um ressecamento fora do normal.

Mas depois não é só passar um condicionador e fica tudo certo?

Até ficaria se os cremes usados não tivessem derivados de petróleo. Esses petrolatos são matéria-prima barata para os produtos e, aparentemente, conferem brilho e sedosidade aos cabelos, mas, como são artificiais, eles encapam o fio com uma película impermeável. Como o fio está encoberto, nenhuma substância que trata o cabelo poderá penetrar nas camadas microscópicas internas que o constituem, e o ressecamento que o sulfato causa não é reparado.

No Poo e Low Poo são técnicas em que não se usam sulfatos agressivos, apenas sulfatos mais leves e outros agentes limpantes que retiram as impurezas, mas não afetam a boa oleosidade, cheia de nutrientes e natural do couro cabeludo. Outra premissa básica da técnica é que ela evita o uso de petrolatos presentes nos cremes e condicionadores, deixando o fio livre para que agentes vitais possam agir profundamente, como ceramidas, queratina, hidratantes, entre outros, conferindo um brilho que vem da saúde das madeixas. Todos os tipos de cabelo têm resultados positivos diante do tratamento - os oleosos (e também os que sofrem com caspa) interrompem o efeito rebote do xampu agressivo, e os ressecados passam a conservar a hidratação que era interrompida.

A nomenclatura "poo" provém de "shampoo". "No" quer dizer "não" e "low" quer dizer "pouco". Traduzindo, o significado seria algo como "sem xampu" e "pouco xampu". Aqui no Brasil, os nomes se referem à baixa quantidade de detergente usada, porém, em outros lugares do mundo, o método significa uma rotina de nenhum ou pouco xampu, literalmente.

Se você escolher aderir ao No Poo, não usará xampu puro na lavagem (já o Low Poo usa), nem silicones insolúveis em água. Como assim, nunca mais lavar a cabeça? Não, pelo contrário, buscar a conservação da leveza dos fios. Um dos principais agentes limpantes do método No Poo é chamado Coco-amidopropil Betaína (presente em alguns xampus, mas pode ser comprado separadamente como "Anfótero Betaínico"), além do bicarbonato de sódio e do limão. Como não se utilizam silicones que impregnam no fio, apenas os que saem com água, não há acúmulo ou sujeira excessiva. Então, ao invés de xampu, nas lavagens se utiliza um condicionador de composição leve com uma pequena proporção de xampu ou do anfótero (um surfactante) citado acima, para limpar e fazer espuma. O nome desse processo é co-wash, do inglês conditioner washing ou "lavagem condicionante", que limpa e hidrata ao mesmo tempo. Existe ainda a opção de não utilizar o anfótero: o próprio condicionador pode possuir agentes limpantes como menta, hortelã ou canela. Esses ingredientes podem ser acrescentados manualmente ao frasco do produto.

cabelos

A saúde e o meio ambiente

Usar nos cabelos substâncias derivadas de petróleo, além de não hidratar os cabelos de verdade (pois cria apenas uma impermeabilização nos fios, como já foi dito), pode trazer consequências ruins para a saúde humana e para o meio ambiente.

Alguns dos itens citados são tidos como potencialmente cancerígenos pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (Iarc). Passá-los na sua cabeça todos os dias pode não ser uma boa ideia. Veja mais sobre eles aquiaqui e aqui.

Sem contar que algumas dessas substâncias possuem função detergente. Como o xampu e o condicionador são despejados em rios e corpos d'água após percorrerem tubulações de esgoto, provocam a eutrofização (aumento de matéria orgânica na superfície), que impede a passagem da luz solar em tais locais, o que prejudica muito a fauna e toda a biodiversidade aquática.

Certo, então como colocar uma dessa técnicas em prática?

Primeiro, lembre-se dos termos repetidos aqui: sulfatos e petrolatos. É preciso ler os rótulos dos produtos e não utilizar essas substâncias. Se você pretende seguir com o tratamento, saiba que é muito provável que seu cabelo tenha petrolatos nos fios, então é necessário lavar uma última vez com xampu de sulfato agressivo, por ser o único capaz de limpar esse composto, para então passar a fazer uso dos produtos permitidos.

A lista completa com a relação de todos os compostos relevantes, compilada graças a adeptos da técnica dedicados a disseminar este conhecimento para o benefício do maior número de pessoas possível, se encontra aqui.

Não estranhe se, no início, o aspecto do seu cabelo piorar, essa é a real condição em que ele estava, mas que o silicone disfarçava com aquele brilho impermeável, contudo, com os cuidados certos, ele vai se renovar. 

Postado por: http://www.ecycle.com.br/

Dermatologistas aprovam técnicas ‘Low/No Poo’, com pouco ou nada de xampu
Técnicas ‘Low/No Poo’ começaram nos Estados Unidos, mas já estão na moda entre brasileiras

Encher o cabelo de xampu, fazer muita espuma e sair do chuveiro com os fios super perfumados. O ritual que para muita gente é visto como sinal de limpeza — e, até, repetido diariamente — pode prejudicar a saúde dos cabelos. Para minimizar os danos, duas técnicas surgiram apostando no uso restrito ou nulo do produto: “Low Poo” (pouco xampu) e a “No Poo” (nenhum xampu). A moda, que começou em Nova York, já faz a cabeça das brasileiras. E tem aval de dermatologistas.

— As substâncias usadas para fazer espuma removem a proteção lipídica. Isso causa ressecamento e estimula as glândulas sebáceas a produzirem mais gordura, aumentando a oleosidade — explica a dermatologista Vanessa Metz.

No caso do Low Poo, explica a médica, a lavagem é feita com substâncias mais leves, que não agridem a fibra capilar, e, normalmente, têm bases naturais — como coco, açaí, macadâmia, camomila.

— A técnica prega substâncias mais naturais, como o anfótero, que limpa o couro cabeludo sem sensibilizá-lo — diz a dermatologista Jeanne Herdy, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologista.

Fica a dúvida para os desconhecedores: a técnica, afinal, deixa o cabelo sujo? As dermatologistas dizem que não.

— Isso não significa deixar o cabelo sujo, apenas usar menos quantidade da substância que faz a espuma, o lauril sulfato de sódio — diz Vanessa.

Para Vanessa, porém, a técnica “mais radical”, a No Poo, deve ser pensada junto de um dermatologista, já que pode provocar bactérias e fungos no cabelo:

— Recomendo muito cuidado para quem quer aderir a esta técnica. O cabelo precisa, sim, de lavagem! A limpeza é fundamental para retirar o sebo da raiz, que, sem higienização, pode provocar causar feridas, caspa, dermatite seborreia e até psoríase.

Adepta do Low Poo há alguns meses, a assistente de comunicação Julia de Marins, de 23 anos, notou que os cabelos mais saudáveis já a partir da terceira lavagem:

— Como tenho fios finos e pouco cabelo, eles sempre ficavam pesados e “murchinhos” com produtos comuns — diz Julia, que nunca quis gastar muito com os produtos: — Dá para pagar pouco nesses shampoos, que são encontrados em farmácias comuns. E o melhor é que, como o cabelo fica menos oleoso, dá para ficar mais tempo sem lavar.

 



Fonte: Elisa Clavery
 http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/dermatologistas-aprovam-tecnicas-lowno-poo-com-pouco-ou-nada-de-xampu-19318441.html#ixzz48xbGvuvI

A linha Surya Color Fixation é sem sulfatos, petrolatos e silicones

A linha Surya Color Fixation é sem sulfatos, petrolatos e silicones

Para aderir ao low poo, você precisa retirar da sua vida o sulfato e o óleo mineral. Aí você pode usar surfactantes leves como cocomidopropyl betaine e decyl glucoside, e silicones, que vão ser retirados por eles.

Para aderir ao no poo, você precisa cortar todos os surfactantes e, consequentemente, silicones insolúveis e óleo mineral.

 

Derivados do petróleo

Petrolatum/petrolato, Parafinum Liquid/parafina líquida, Mineral Oil/óleo mineral, Vaselina, Isoparafina e Isododecane.


Silicones: 

Basicamente, os silicones agem da mesma forma que os petrolatos. Mas existem os silicones insolúveis em água e os solúveis, que não são nocivos justamente por não se acumularem no cabelo.


Silicones insolúveis: 

Amodimethicone, Trimethylsilylamodimethicone, Cyclomethicone, Cyclopentasiloxane, Dimethicone, Dimethiconol, Cetyl Dimethicone, Cetearyl Methicone, Stearyl Dimethicone, Phenyl Trimethicone, Simethicone, Polydimethylsiloxane, Methicone, Dimethylpolysiloxane.


Silicones solúveis

Dimethicone Copolyol, Hydrolyzed Wheat Protein Hydroxypropyl Polysiloxane, Lauryl methicone copolyol, PEG-7 Amodimethicone, Dimethicone PEG-8 Phosphate, Ammonium Dimethicone PEG-7 Sulfate, Dimethicone PEG-8 Adipate, Dimethicone PEG-8 Benzoate, Dimethicone PEG-7 Phosphate, Dimethicone PEG-10 Phosphate, Dimethicone PEG/PPG-20/23 Benzoate, Dimethicone PEG/PPG-7/4 Phosphate, Dimethicone PEG/PPG-12/4 Phosphate, PEG-3 Dimethicone, PEG-7 Dimethicone, PEG-8 Dimethicone, PEG-9 Dimethicone, PEG-10 Dimethicone, PEG-12 Dimethicone, PEG-14 Dimethicone, PEG-17 Dimethicone, PEG/PPG-3/10 Dimethicone, PEG/PPG-4/12 Dimethicone, PEG/PPG-6/11 Dimethicone, PEG/PPG-8/14 Dimethicone, PEG/PPG-14/4 Dimethicone, PEG/PPG-15/15 Dimethicone, PEG/PPG-16/2 Dimethicone, PEG/PPG-17/18 Dimethicone, PEG/PPG-18/18 Dimethicone, PEG/PPG-19/19 Dimethicone, PEG/PPG-20/6 Dimethicone, PEG/PPG-20/15 Dimethicone, PEG/PPG-20/20 Dimethicone, PEG/PPG-20/23 Dimethicone, PEG/PPG-20/29 Dimethicone, PEG/PPG-22/23 Dimethicone, PEG/PPG-22/24 Dimethicone, PEG/PPG-23/6 Dimethicone, PEG/PPG-25/25 Dimethicone, PEG/PPG-27/27 Dimethicone, Amodimethicone,  Trideceth-12 ou 6 e Cetrimonium Chloride: Apenas quando a composição possui os três silicones ao mesmo tempo. Eles não precisam necessariamente estar em sequência.PEG-33, PEG-8 Dimethicone e PEG-14: Mesma coisa, só são solúveis quando estão juntos.


                                                             Sulfatos: 

O sulfato é responsável pela limpeza dos cabelos e formação de espuma na lavagem. O problema é que ele é um detergente muito forte, que pode acabar retirando a oleosidade natural dos fios e toda hidratação deles. Os sulfatos são um dos únicos componentes capazes de retirar a película formada pelos petrolatos e silicones, o que te faz cair em um ciclo vicioso. Você usa produtos com derivados do petróleo e usa sulfatos para retirar, repete isso sucessivamente ao ponto de ser quase impossível a eficácia de um tratamento capilar. Dessa forma, quando nós cortamos os petrolatos e os silicones insolúveis, não há a menor necessidade de continuarmos utilizando sulfatos.


                                                      Sulfatos Fortes: 

Sodium Laureth Sulfate, Sodium Myreth Sulfate, Sodium Lauryl Sulfate, Sodium C14-16, Ammonium Lauryl Sulfate, Ammonium Laureth Sulfate, Olefin Sulfonate, TEA Lauryl Sulfate, TEA-dodecylbenzenesulfonate, Sodium Alkylbenzene Sulfonate, Ammonium or Sodium Xylenesulfonate.
Sulfatos Fracos: Sodium Cocyl Isethionate, Sodium Lauryl Sulfoacetate, Sodium Socoyl (or lauryl/lauroyl) Sarcosinate, Dioctyl Sodium Sulfosuccinate, Ethyl PEG-15 Cocamine Sulfate, Sodium Lauryl Glucose Carboxylate, Methyl Cocoyl or Lauryl Taurate - mild, derived from coconut fatty acids, Sodium Cocoyl Glycinate. 
O No e o Low Poo são maneiras de cuidar dos cabelos sem utilizar produtos que contenham esses ingredientes nocivos. São amplamente usados por gurias cacheadas, porque os cabelos cacheados são mais propensos a serem naturalmente mais ressecados. Mas essas técnicas dão certo para qualquer tipo de cabelo.

Petrolatos (derivados do petróleo)

Os petrolatos formar uma película protetora sobre os fios que em um primeiro momento dá uma "maquiada" no cabelo. Fazendo-o parecer mais saudável, pois não permite que a hidratação saia. O problema é que da mesma forma que a hidratação não sai, outras hidratações e tratamentos também não penetram nos fios, pois os derivados do petróleo se acumulam e são insolúveis em água. Isso faz com que a recuperação de cabelos danificados seja prejudicada.

Fonte: http://like-an-elephant.blogspot.com.br/

  é dona de um grupo no Facebook chamado Low/No Poo VEGANO ♥, quem quiser participar  Conheça o grupo clicando aqui.