RSS

Blog marcado com 'cosméticos naturais'

Substâncias químicas nos cosméticos aumentam busca por produtos naturais

Pesquisas apontam que elementos comuns em cosméticos, como conservantes, fragrâncias e corantes, podem ser tóxicos. Apesar das incertezas, quem aderiu aos produtos naturais garante que a troca foi vantajosa

Seja nos laboratórios das universidades, seja em grupos de discussão sobre o tema, a sociedade está começando a se questionar sobre a real segurança da formulação de cosméticos. Uma das maiores polêmicas sobre o assunto foi o uso de formol em alisantes de cabelo. Em 2009, após muitos relatos de alergias e queimaduras nas usuárias, e também nos profissionais que aplicavam o produto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) baniu o componente em todo o país. Segundo a agência, os sintomas de intoxicação por causa da solução podem incluir, ainda, dor de cabeça, tontura, desmaio e até câncer.

 A dermatologista Regina Buffman confirma o consenso da comunidade médica sobre o formol e ressalta que, caso não haja novas descobertas sobre a substância, o risco é indiscutível. "O formol é altamente cancerígeno, por isso, não existe uma dose considerada tolerável", alerta. Buffman também evita receitar para pacientes produtos que contenham parabeno, a polêmica do momento. Trata-se de um dos conservantes mais utilizados em cosméticos, composto por éter e álcool. A cautela da dermatologista surgiu depois de um estudo conduzido pela cientista especializada em oncologia Philippa Darbre, da Universidade de Reading, na Inglaterra. Darbre foi uma das primeiras acadêmicas a levantar o debate sobre as altas concentrações de parabenos nos produtos de beleza, e, sem dúvidas, seu trabalho foi o de maior repercussão sobre o tema.


Em 2004, ela analisou a concentração do componente em células de mulheres que estavam com câncer de mama. O resultado foi alarmante: 99% do material recolhido no local do tumor tinham pelo menos um dos tipos de parabeno encontrado em desodorantes. A Comissão Europeia de Saúde e Defesa do Consumidor, no entanto, apontou falhas no estudo. A justificativa era o fato de que é baixa a porcentagem de desodorantes que contêm parabenos (cerca de 2%), além de a especialista ter desconsiderado os parabenos existentes nos medicamentos anticâncer utilizados por essas pacientes

 As alterações hormonais causadas pelo parabeno, porém, já haviam sido sugeridas em 1998, em uma pesquisa do endocrinologista molecular Edwin Routledge, da Brunel University London. A tese dele é de que o parabeno teria a capacidade de imitar o estrogênio, hormônio feminino, consequentemente, provocando uma alta hormonal e um desequilíbrio do organismo. Um outro estudo realizado em 2002 pelo Laboratório de Saúde Pública de Tóquio, no Japão, também apontou problemas de fertilidade em mamíferos machos expostos ao propilparabeno, depois de analisar ratos divididos em grupos, durante quatro semanas. 


A dermatologista Regina Buffman reconhece a influência hormonal exercida pelas substâncias presentes nos produtos de beleza e lembra ainda que cosméticos podem desencadear puberdade precoce em crianças. Ela conta que, nos anos 2000, houve um caso de surto de puberdade precoce em meninas negras, no Rio de Janeiro. Todas as crianças tinham uma característica em comum: usavam alisantes com parabenos, o que sugere uma relação entre os fatos.

 Resultado similar foi publicado pelo American Journal of Epidemiology, após um estudo com afro-americanas. De 1997 a 2009, 23 mil mulheres foram acompanhadas, e foi detectada a puberdade precoce dentre as usuárias de alisantes. Além disso, foi identificada uma incidência de miomas uterinos de duas a três vezes maior que nas demais mulheres. Os miomas também seriam causados por desequilíbrios hormonais, especialmente pela puberdade precoce, o que gerou mais alerta. "Mesmo que não haja uma comprovação de que o parabeno realmente faz mal, a gente pede pra evitar", sugere a médica.


Apesar de o estudo não ter sido conclusivo, o alerta foi dado e, logo, outros pesquisadores começaram a investigar a questão. O dermatologista Erasmo Tokarski explica que justamente pelo fato do parabeno ser tão comum, a correlação pode ser apenas uma coincidência estatística, mas, na dúvida, também não recomenda o uso da substância em seus pacientes.

Sandra não usa cosméticos convencionais desde a adolescência: preocupação com a presença de metais pesados

A servidora pública Sandra Ulhoa, de 55 anos, foi além e interrompeu completamente o uso de cosméticos convencionais ainda na adolescência. Graduada em química, Sandra conta que participou de um experimento que comparava a concentração de metais pesados na corrente sanguínea de homens e mulheres e se surpreendeu com o que descobriu: "A diferença era muito grande nas mulheres", conta. Uma possível explicação para os dados é justamente o uso de metais pesados em artigos de maquiagem. O batom, por exemplo, tem alta concentração de chumbo.

Desde então, só hidratante e protetor solar fazem parte da rotina da servidora pública. Sandra se deparou com dermatologistas que tentaram fazê-la mudar de ideia, mas tem receio quanto às medidas de controle no segmento. "Existem algumas marcas que são responsáveis, pesquisam e investem muito na melhoria desses cosméticos, mas há muitos produtos que não passam por fiscalização", acredita.

Entrevista // Nyle Ferrari

"Não somos cobaias." A polêmica das composições rendeu um livro eletrônico sobre o assunto, lançado em junho. O e-book Beleza Tóxica – Conheça os perigos por trás do seu cosmético, escrito por Nyle Ferrari, faz um apanhado dos principais componentes que são objeto de estudo de especialistas. A jornalista de 23 anos envolveu-se com a causa há cerca de quatro anos, quando começou a descobrir o que estava oculto nos produtos que usava. O aprofundamento de Nyle ficou cada vez maior e, a convite de uma marca de cosméticos naturais, escrever um livro. Nyle é também autora de um blog de beleza, e logo o tom das postagens assumiu um caráter mais engajado. A jovem hoje aborda, além da beleza natural, temas relacionados ao veganismo e ao consumo consciente.

Como você decidiu abandonar os cosméticos convencionais? 


Aderir aos cosméticos orgânicos e naturais foi uma consequência quando descobri que os produtos de beleza comuns eram cheios de ingredientes nocivos. Mas essa mudança foi gradual. Substituir todos os meus cosméticos de uma só vez sairia caro e jogar tudo o que eu tinha fora seria um enorme desperdício. Comecei trocando itens como sabonetes, xampu, condicionador e hidratantes, aos quais estava mais exposta diariamente, para depois ir para o resto. De pasta de dente a maquiagem, substituí tudo por versões naturais e o processo foi mais tranquilo do que imaginava.

Qual foi a reação dos dermatologistas quando você compartilhou a sua escolha? 

Quando decidi usar cosméticos orgânicos, morava em uma cidade pequena. Fui desencorajada por uma dermatologista ao pedir ajuda. Apesar de estudos respeitados mostrarem o contrário, ela me disse que produtos naturais não eram eficazes, e que os cosméticos convencionais são completamente seguros. Fiquei chateada pela incompreensão da profissional e decidi fazer tudo por conta própria. Ao me mudar para São Paulo, tive à minha disposição muitos dermatologistas e esteticistas bem informados e dispostos a atender às minhas necessidades. 

Quais as vantagens dos cosméticos naturais em relação a receitas caseiras? 

As marcas de cosméticos orgânicos brasileiras investem em pesquisa para aprimorar seus produtos e fazer com que tragam resultados surpreendentes. Receitas caseiras são ótimas. Sou uma grande entusiasta delas, mas produtos industrializados podem ser mais potentes e entregar o efeito esperado em menos tempo. 

Como surgiu a ideia de escrever o e-book Beleza Tóxica? 

Diariamente, as pessoas estão expostas a dezenas de ingredientes associados a problemas como dermatite, distúrbios hormonais e até câncer. Nós precisamos falar sobre isso. Há anos, luto para que as pessoas saibam o que está por trás dos rótulos dos cosméticos e façam as melhores escolhas. 

Quais foram as maiores dificuldades durante a produção do livro? 

Foi muito difícil encontrar informações confiáveis. Muitas mentiras são espalhadas na internet. Diversos sites afirmam que determinado ingrediente pode causar câncer ou outros males sem dizer de onde veio aquela informação. É muito fácil ser enganado. Levei ao menos quatro meses apenas apurando. Questionei tudo o que eu sabia até hoje, fui atrás de pesquisas e recorri a respeitadas organizações ligadas ao tema, como Campanha por Cosméticos Seguros e Grupo de Trabalho Ambiental, para oferecer um material realmente confiável. Foi necessário traduzir a linguagem dos cientistas para o público leigo. Existem muitos termos usados pela comunidade científica que são obscuros para a maioria das pessoas. Foi um desafio traduzir essa linguagem acadêmica sem distorcer a informação ou torná-la rasa demais. 

Você acredita que com a popularização dos produtos naturais o Brasil está caminhando para uma onda de greenwashing? 

O greenwashing já é uma realidade. Muitas empresas tiram proveito do contexto em que as pessoas estão, cada vez mais, adotando hábitos mais saudáveis, em busca de produtos naturais, mas ainda são leigas no assunto. Uma embalagem verde bem bonita e um rótulo que diz "amigo da natureza" não querem dizer que aquele produto é sustentável. O consumidor precisa estar ciente. Já existem muitas pesquisas que mostram também que o greenwashing é uma prática muito comum, e o Brasil está entre os países com mais apelos mentirosos. 

O que falta para componentes possivelmente tóxicos, como formaldeído e parabeno, serem banidos?

Banir ingredientes nocivos para a saúde do consumidor é responsabilidade da Anvisa e ela deveria ser mais rígida nesse sentido. Existem dezenas de substâncias que são liberadas no Brasil, como hidroquinona, ftalatos e PPD, mas banidos na Europa, por oferecem risco à saúde. Existem estudos respeitados que mostram possíveis males causados por esses ingredientes. Não há razão para permitir que eles sejam usados. Não somos cobaias. As grandes empresas já estão começando a se adaptar, produzindo produtos sem parabenos, fragrâncias artificiais, preferindo óleos e manteigas vegetais em invés de ingredientes derivados de petróleo. Mas levará tempo até que elas abandonem totalmente ingredientes polêmicos. 

Maquiagem empresarial 

Com o debate sobre a composição de cosméticos, aumentou também a atenção que as marcas dedicam ao assunto. Nem sempre, porém, as mudanças na cadeia produtiva são significativas. A partir daí, pode ocorrer o processo de greenwashing. O termo, que em tradução literal significa lavagem verde, é usado para designar a construção da imagem ambiental da marca sem que as atitudes sejam efetivas. De acordo com o estudo The Sins of Greenwashing (Os pecados do Greenwashing) de 2010, realizado pela consultoria canadense TerraChoice, o Brasil é um dos campeões mundiais na manobra, junto com o próprio Canadá. Além do segmento cosmético, um dos ramos que mais tem seu funcionamento atrelado ao greenwashing é o da produção de papel. Para evitar a falsa imagem, existem selos e órgãos reguladores em todo o mundo que atestam as formulações, como o internacional Ecocert e o brasileiro IBD, órgão responsável por garantir a formulação não tóxica do cosmético. Produtos naturais, por exemplo, só recebem esse rótulo do Ecocert caso tenham 5% de componentes orgânicos e o restante de insumos naturais, sejam eles orgânicos ou não. Somente essas certificações podem comprovar se é verdade o que consta no rótulo. 

Potencial alérgico 

Segundo Erasmo Tokarski, o processo alergênico é diferente do de intoxicação: o alumínio, por exemplo, é tóxico. Nesses casos, basta suspender o uso para que o organismo elimine naturalmente o fator estranho. Já a alergia, uma vez instalada, impede o uso da substância que a desencadeia. Uma das consequências da instalação do processo alérgico é a dermatite de contato, inflamação que pode causar bolhas e desconforto.

Para tratar a dermatite, é necessário fazer a troca por produtos hipoalergênicos, que, apesar de não serem necessariamente orgânicos ou naturais, também buscam uma formulação mais enxuta. A fragrância, usada não só em perfumes mas na maioria dos produtos de beleza, é um dos fatores de risco. Segundo Regina Buffman, outras possibilidades são o tolueno e o formaldeído, componentes de esmaltes. "Esses componentes em pequeníssimas quantidades, mas, mesmo assim, muitas mulheres têm relações alérgicas e deixam de tolerar a substância", afirma. Apesar do risco, o risco varia em cada organismo. "São várias as substâncias que podem causar alergia, mas a pessoa tem que ter predisposição para desenvolver o processo alérgico".

postado em 24/07/2016 08:00 / atualizado em 04/08/2016 16:55 http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/revista/2016/07/24/interna_revista_correio,541190/substancias-quimicas-nos-cosmeticos-aumentam-busca-por-produtos-natura.shtml

Cosméticos naturais multifuncionais: menos produtos, mais qualidade de vida

Economia de dinheiro, menor impacto ambiental, mais espaço livre, menos energia parada. Optar por cosméticos naturais multifuncionais pode afetar diretamente sua qualidade de vida!

Saiba como tirar proveito da versatilidade e confira uma lista com sugestões de cosméticos naturais multifuncionais bastante eficientes para diversos propósitos.

Cosméticos naturais multifuncionais menos produtos, mais qualidade de vida

Não é necessário racionar, basta ser racional

Quem nunca estancou por alguns minutos em frente aos produtos de beleza pensando em quais usar naquele momento?

Analisando a rotina diária de beleza de muitas pessoas, penso na seguinte contabilidade: três (ou mais) hidratantes para cada parte do corpo, quatro shampoos, cinco máscaras de tratamento, seis condicionadores, sete cremes de pentear, oito perfumes/colônias/body splashs, nove itens de cuidados faciais e, pelo menos, dez outros produtos estancados na prateleira até que seus prazos de validade expirem. Ao colocar na equação um único corpo usuário, qualquer Ser pensante concluirá: a conta não fecha.

Ok, posso ter exagerado em algumas quantidades e, felizmente, o número de pessoas em busca de qualidade ao invés de quantidade aumenta a cada dia, porém não há como negar que todos nós – salvo raras exceções – possuímos mais coisas do que conseguimos usar. Aliás, mais coisas do que precisamos usar.

Sei que os apelos de marketing dos produtos de beleza são tentadores. Sei que a eterna busca por algo que milagrosamente possa nos doar as características dos ilusórios padrões de beleza aguça desejos de consumo. Mas também sei que ninguém consegue viver sem coerência. Somos seres racionais e, portanto, sempre chega a hora em que o “por quê?” aparece. Espero piamente que esse post acelere tal questionamento em vários leitores. Afinal, ao constatar que, por exemplo, um único pote de óleo de coco pode substituir com maestria no mínimo 30% das coisas que estão no banheiro, repensar o método consumo é inevitável.

Consumo consciente: explore a versatilidade!

Na minha jornada pelo maravilhoso mundo dos cosméticos naturais e orgânicos deparei-me com algo encantador: a versatilidade de um produto natural. Isso acontece porque a natureza é cheia de elementos valiosos que estão em harmonia com a constituição da nossa pele e cabelos. A epiderme é composta por vitaminas e sais minerais semelhantes à composição de ingredientes presentes em cosméticos orgânicos e/ou naturais. É por isso que a interação dinâmica entre os dois facilita a assimilação da substância: o corpo absorve ingredientes naturais em vez de tratá-los como produtos químicos estrangeiros passíveis de rejeição os quais, por vezes, resultam em reações alérgicas. Portanto, mesmo que no rótulo do cosmético em questão conste uma única classificação (ex.: shampoo), uma composição natural geralmente nos permite colocar a criatividade à prova e testá-los para variados fins (ex.: como sabonete corporal ou facial).

  • Dependendo da composição, um condicionador 100% natural pode servir como máscara de tratamento capilar, creme de pentear e até mesmo como hidratante corporal!
  • Dependendo da composição, um sabonete corporal 100% natural pode servir como sabonete íntimo, sabonete facial e até mesmo como shampoo!
  • Dependendo do tipo, um óleo 100% vegetal pode servir como tratamento facial, tratamento corporal, tratamento capilar e até mesmo como demaquilante!
  • Dependendo do tipo, um óleo essencial pode secar espinhas, tratar fungos e micoses, estimular a produção de colágeno, diminuir linhas finas de expressão, controlar a oleosidade da pele, combater cólicas e TPM, atuar como desodorante, combater retenção de líquidos, minimizar manchas na pele, estimular o crescimento capilar, diminuir ansiedade, melhorar a imunidade, desentupir vias respiratórias e até mesmo aumentar a libido!
  • Tendo em vista os exemplos acima, o número de cosméticos que você possui já começou a ficar sem sentido, não? Ao pensar no lixo residual e na quantidade de recursos ambientais e humanos consumidos ao longo da fabricação daquele produto desnecessário prostrado em sua prateleira, o sentido some completamente.

8 Sugestões de Cosméticos Naturais Multifuncionais

Lançar mão de cosméticos naturais multifuncionais é excelente alternativa para destralhar o banheiro e tirar o máximo de proveito do dinheiro investido. Conforme já mencionei, alguns produtos – principalmente os naturais – podem ser usados de diversas formas mesmo que conste apenas um método de uso nas instruções do rótulo. Para desvendar tal potencial basta por sua criatividade na roda e testar sem medo!

Segue abaixo uma lista em ordem aleatória de cosméticos naturais multifuncionais os quais utilizo para diversos fins e muito me agradam.

OBS: Todos os produtos mencionados abaixo são naturais sendo que a maioria possui certificação e ingredientes orgânicos e NÃO estão dispostos em ordem de preferência, é uma numeração aleatória.

 
1- Argilas 

Puras ou potencializadas, em fórmulas prontas ou em pó, argilas são uma dádiva da mãe natureza. Elas podem ser usadas em todas as partes do corpo que precisem de remineralização, revitalização e renovação. E até mesmo como tratamento capilar!

Dependendo do tipo, argilas podem combater oleosidade excessiva, controlar e cicatrizar espinhas, atuar na estimulação da síntese do colágeno (e, portanto, combater o envelhecimento precoce), acalmar peles irritadas e alergias, tratar caspa e queda de cabelo. Entretanto, é necessário saber qual tipo de argila escolher para atingir o resultado intencionado, pois argila NÃO é tudo igual..

Atualmente minhas argilas prediletas são:

cosméticos naturais multifuncionais MELHORES ARGILAS

Argila Dourada (Amarela) Iluminadora Bioart: Função clareadora e revitalizante, possui argila micronizada potencializada com óleo orgânico de castanha do Pará. Pode ser usada como máscara facial de tratamento noturno .

Argila Rosa Bioart: Função lifting, “anti-idade” e emoliente. Possui argila micronizada potencializada com óleo de orgânico de castanha do Pará, óleo de rosa mosqueta e zemea, princípio ativo hidratante natural derivado do açúcar do milho. Pode ser usada como máscara facial de tratamento noturno.

Fango Therapy Arte dos Aromas: Máscara de argila corporal indicada para acelerar a renovação celular e ativar a circulação linfática. Enriquecida com algas marinhas vermelhas e marrons, potencializa a absorção de toxinas do corpo.

Máscara de Argila Branca Ikove: Ideal para eliminar as impurezas e limpar profundamente os poros, desintoxicando a pele e nutrindo com minerais e vitaminas. O uso contínuo promove firmeza e devolve o viço para a pele. Suave aroma natural energizante de erva doce.

2 – Águas Florais (hidrolatos)

cosméticos naturais multifuncionais Águas Florais Tea Tree, Bioart e Gerânio

Advindas do processo de destilação dos óleos essenciais, os hidrolatos – popularmente chamados de águas florais – guardam em si todas as propriedades do óleo essencial ao qual ele se refere numa potência menor (0,02%), porém não por isso pouco eficientes em termos terapêuticos (benefícios físicos e benefícios emocionais).

Além de carregar as propriedades do óleo essencial, uma água floral pode servir como tônico facial, tônico e reidratante capilar, veículo hidratante de argilas, reidratante facial, reidratante corporal e até mesmo como primer e fixador de maquiagens!

Minhas águas florais prediletas:

Água Biológica Bioart: Nutre, refresca e hidrata a pele a qualquer hora do dia. Delicioso aroma natural de capim limão. Ideal para ser aplicada na pele antes da maquiagem ou hidratante .

Hidrolato de Gerânio Arte dos Aromas: ótima para hidratação e tonificação facial. Trata peles sensíveis e ressecadas pois contém propriedades regeneradoras. Além de possuir delicado aroma representa o feminino, equilibrando as emoções, relaxando o corpo e a mente principalmente durante a TPM.

Hidrolato de Tea Tree Herbia: Possui excelente propriedade antisséptica. É indicado para tratar peles oleosas e com acne, pois tem efeito cicatrizante e revigorante. Pode ser usado na limpeza de pele, tratamento de lesões e infecções gerais como micose ou herpes. Cabelos oleosos e com caspa, também podem ser lavados com a água flora. 

 

3 – Puro Gel de Aloe Vera Livealoe

cosméticos naturais multifuncionais Puro Gel de Aloe Livealoe resenha

Da ponta do cabelo ao dedão do pé, puro ou misturado, esse produto é tão versátil que pode ser usado para 1001 fins!

O Puro Gel de Aloe Vera é um produto multiuso. Pode ser utilizado como base para protocolos estéticos e de aromaterapia (se você não gosta da sensação de óleos quando aplicados sobre a pele ou cabelos, o Puro Gel de Aloe é uma excelente alternativa de veículo carreador para misturinhas com óleos essenciais) ou também pode ser aplicado puro na pele e nos cabelos para hidratar, nutrir e fortalecer. Para protocolos estéticos ou aromaterapia, é uma base neutra e natural. Para utilização pura na pele ou cabelos, é um produto completo, que hidrata, protege, nutre e fortalece.

Nos cabelos a indicação é para limpar e fortalecer o bulbo capilar e também hidratar as pontas. Para a pele é um excelente hidratante, com efeito regenerador dos efeitos nocivos do sol e poluição. Pode ser utilizado inclusive na pele do rosto, tanto as secas como as oleosas e com tendência a acne.

Dicas Multifuncionais:
1 – Aplique na pele para hidratação e proteção
2 – Aplique no cabelo para fortalecer o couro cabeludo, hidratar e modelar os fios, com ou sem enxague
3 – Para elaborar sinergias de óleos essenciais, utilizar 20 ml de puro gel de Aloe para casa 4 ou 8 gotas de óleo essencial.
4 – Utilizar 10 a 20 ml de puro gel de aloe para hidratar argilas para fazer máscara facial e corporal.

A Aloe Vera utilizada pela Livealoe é cultivada de forma orgânica no mesmo local onde é processada, garantindo assim pureza para um gel fresco e enriquecido. Fórmula livre de parabenos, EDTA, BHT, Petroquímicos, triclosan, liberadores de formol, corantes e frangrâncias sintéticas e ingredientes de origem animal. 100% de ingredientes naturais, 95% de ingredientes orgânicos.

 

4 – Base líquida Bionutritiva Bioart

 É base, é tratamento facial 100% natural contra acne e envelhecimento precoce de eficácia cientificamente comprovada, é protetor solar natura físico, é o melhor lançamento no mercado de beleza natural de 2016! (bom, na minha sincera opinião).

No vídeo acima há uma resenha MEGA completa desse produto com direito a aplicação e swatch de todas as cores disponíveis. Assista e confira em movimento e cores! Caso o vídeo não abra.

Em suma: A Base Líquida Bionutritiva da Bioart é, simplesmente, a primeira base líquida ecológica do Brasil! A qual possui um acabamento natural matificado e é destinada a todos os tipos de pele, principalmente as sensíveis, oleosas e acneicas. Mas se você, assim como eu, possui a pele seca ou madura, ela também será cabível. Por que? Hummm, assista ao vídeo, falei sobre isso também.

Só para vocês terem uma ideia do diferencial desse produto, não há corantes sintéticos na composição. A variação de cores se dá por conta da argila, um dos principais componentes da base, assim como de todos os demais itens da Bioart. E exatamente porque a argila é rica em minerais como Titânio e Zinco, essa base também atua como um protetor solar natural físico.

Vale ressaltar que, diferentemente das bases líquidas tradicionais as quais podem gerar acúmulo de toxinas em nosso organismo, a Base Líquida Bionutritiva Bioart é capaz de nutrir a pele por meio de uma rica combinação de ativos naturais (sobre os quais ainda falaremos) e ainda prevenir a acne, combater a desidratação precoce da pele, e estimular a microcirculação sanguínea da área onde ela foi aplicada devido ao cobre e ao zinco naturalmente presentes na argila (os quais funcionam como se fossem uma pilha) o que, por sua vez, estimula a produção de colágeno da pele trazendo assim maior elasticidade e viço. Ou seja, não estamos falando apenas de um produto de maquiagem, mas também de um exímio tratamento facial.

cosméticos naturais multifuncionais Base Líquida Natural Bioart Cores Swatch

A base da Bioart possui os 3 tons da foto acima: Clara, Média e Super Morena. Pode parecer pouco, mas a argila atua de forma Biomimética (Bio de vida e mimética de imitação), ou seja, ela imita a composição natural da pele e por isso os tons tendem a se adaptarem muito bem. Para mim, por exemplo, a clara e a média funcionam com maestria!

 

5 – Sabonetes 100% naturais

 Sabonetes compostos apenas com ativos naturais são tão versáteis que podem ser utilizados no corpo, rosto, em áreas íntimas e até como shampoos sólidos (aliás, shampoos sólidos também podem ser usados como sabonetes). Isso acontece porque a sua composição respeita o manto ácido e o manto hidrolipídico de nossa pele. Eles aparentam ser caros à primeira vista, mas com o uso contínuo percebemos diminuição da necessidade de hidratantes corporais. Ademais, sabonetes de argila atuam como exímios shampoos anti-resíduos, ou seja, menos um item a ser adquirido por quem gosta de uma limpeza capilar potente de vez em quando.

Escolha um cujos componentes enquadrem suas necessidades e gostos e teste-o das mais variadas formas. Por certo você irá se surpreender com a versatilidade deste produto!

  • Para saber como fazer seu shampoo sólido ou sabonete natural render mais.

Meus atuais prediletos são:

Sabonete de Argila Dourada Bioart: Perfeito para a pele do rosto e corpo, perfeito para ser usado como detox capilar (AQUI).

Shampoo Sólido de Abacate e Capim Limão Fefa Pimenta: Perfeito para cabelos ressecados, perfeito para higienização corporal de pele secas 

 

6 – Condicionador Herbia Lippia Alba

cosméticos naturais multifuncionais Condicionador Lippia Alba Herbia

Um condicionador que pode ser usado como higienizador para co-wash, como leave-in, como máscara de tratamento (basta potencializar com óleos vegetais e/ou glicerina), e até mesmo como hidratante corporal. Sim, o condicionador Lippia Alba da Herbia atua como um exímio hidratante corporal!

Como se já não fosse suficiente, usar esse produto é uma experiência sensorial maravilhosa! Se fosse possível transportar fragrâncias via web, tenho absoluta certeza de que vocês iriam cair de amores!

O Condicionador Lippia Alba é formulado com uma combinação peculiar de 11 óleos essenciais de poder ativo sobre o couro cabeludo e sobre a alma! A meu ver, é fragrância mais bem sucedida de todos os produtos que já usei! Além disso, a exclusão de substâncias sintéticas aliadas a uma formulação 100% natural, como os óleos de babaçu e pracaxi, manteigas de cupuaçu e cacau, óleos essenciais e extratos naturais, resulta em um condicionador que nutre, hidrata, e perfuma naturalmente os cabelos (e a pele!).

 

 

7 – Óleos Vegetais Graxos e Óleos Essenciais

Não irei me prolongar muito nesse tópico, há vários posts aqui no blog e vídeos no canal nos quais conto os benefícios e como utilizar esses presentes da natureza em nossa rotina diária de beleza para cabelos, couro cabeludo, corpo, face e até mesmo como perfumes e demaquilantes!

Para resumir, Óleos Graxos (OGs), como o próprio nome já diz, são substâncias gordurosas ricas em ácidos graxos de compatibilidade para com o manto hidrolipídico de nossa pele, seja de forma fisiológica (auxiliam na manutenção das funções mecânicas, físicas e bioquímicas de nosso organismo), seja de forma homeostática (auxiliam nos processos de auto-regulação necessários para combater as modificações do organismo na sua interação com o meio visando restaurar o equilíbrio). Eles estão presentes nas plantas em maior abundância do que os óleos essenciais e, por não serem voláteis, seus odores característicos não são tão intensos quando dos OEs. Dentre várias funções, os Óleos Graxos (ou Fixos) são largamente utilizados como veículos carreadores (condutores) dos Óleos Essenciais uma vez que OEs não devem ser aplicados puros sobre a pele.

Já os óleos essenciais, grosso modo, são exatamente a essência, a alma da planta. Diferentemente dos óleos graxos, óleos essenciais (OEs) são compostos aromáticos voláteis – ou seja, substâncias hidrofóbicas que evaporam – extraídos de plantas aromáticas por processos de destilação, compressão de frutos ou extração com o uso de solventes. Geralmente são altamente complexos, compostos às vezes de mais de uma centena de componentes químicos. Na atualidade são produtos empregados como flavorizantes de alimentos, na confecção de perfumes nobres, na indústria para síntese de compostos aromáticos e remédios, como recurso terapêutico na aromaterapia e aromatologia. Dada à sua complexidade química, os óleos essenciais desenvolvem vasta amplidão de ação terapêutica.

 

8- Manteiga para Cabelos Baths

cosméticos naturais multifuncionais manteiga para cabelos Baths

A água está para nosso corpo como os óleos e manteigas estão para a saúde de nossas madeixas. Pensando nisso, a Fernanda Passos, mente criativa detrás da marca de cosméticos artesanais Use Baths, colocou com suas próprias mãos manteigas vegetais e óleos essenciais 100% naturais MESMO em cada um desses potinhos. Manteiga de Cupuaçu, de Murumuru, Óleo de Castanha do Brasil, Cera de Carnaúba, Óleo essencial de Lavandim e Oleoresina de Alecrim: essa maravilhosa junção de presentes naturais doará máxima emoliência aos fiozinhos ressecados e porosos.

E exatamente por ser um produto cuja composição contém apenas ativos naturais, essa manteiga para cabelos pode ser usada como manteiga corporal, como lip balm, como hidratante para mãos e cutículas, como aquilo que sua imaginação permitir!

Dicas Multifuncionais:
1 – Misture uma colher de chá (ou menos) da Manteiga Capilar Use Baths com seu condicionador e crie assim uma máscara superpotente de tratamento capilar!
2 – Reaplique a Manteiga sobre o corpo assim que sair do banho focando nas áreas mais ressecadas para obter o máximo de hidratação e emoliência na pele!

Postado por:http://www.acordabonita.com/